Nesta sexta-feira, 20 de janeiro, é comemorado o Dia do Farmacêutico. Um profissional preparado para atuar em mais de 70 áreas, presente em laboratórios, hospitais, clínicas, farmácias e drogarias. É através do trabalho do farmacêutico que os avanços da ciência na área de tratamentos medicamentosos chegam de forma adequada, segura e humanizada nas mãos das pessoas que precisam.

A ausência de um farmacêutico no processo de tratamento de enfermidades gera danos à população e a saúde pública do país. Dados do Sistema Nacional de Informações Tóxico Farmacológicas, da Fundação Oswaldo Cruz, apontam que a cada ano cerca de 30 mil pessoas sofrem com intoxicação por medicamentos no Brasil. Em boa parte dos casos isso acontece devido à falta de orientação sobre o uso de medicamentos e a prática de automedicação.

Esses números podem ser reduzidos à medida em que houver mais atenção da sociedade em relação a presença dos farmacêuticos nas farmácias e drogarias como profissionais altamente qualificados para atuar no processo de tratamento de uma enfermidade. O farmacêutico está preparado para orientar desde equipes multiprofissionais de saúde, até cuidadores de enfermos e pacientes que diariamente se dirigem às farmácias para dar início ou continuidade a um tratamento.

Em um país onde o acesso aos serviços de saúde de forma integral ainda não é facilitado para toda a população, muitas comunidades têm no farmacêutico um agente de minimização de problemas de saúde pública. Com as orientações acerca do uso dos remédios, alertas sobre riscos de interações medicamentosas e cuidados básicos com pessoas enfermas em busca de medicação, o farmacêutico reforça seu papel social e a sua contribuição com a sociedade.

O farmacêutico também presta serviços de acompanhamento e controle de doenças crônicas como diabetes e hipertensão, que atingem uma parcela significativa da população brasileira. Nas farmácias, o profissional está preparado para prestar atendimentos básicos a esses pacientes que precisam de cuidados periódicos, sem agendamento de horário, sem filas, de forma simplificada, personalizada e humanizada.

Cada vez que uma pessoa se dirige a uma farmácia para adquirir um medicamento, a presença do farmacêutico é o que garante segurança em relação ao produto que ela estará adquirindo. Nesta data dedicada a esses profissionais é importante reconhecer publicamente o farmacêutico como um agente científico e social no sistema de saúde publica de uma sociedade.

 20 de Janeiro – Dia Nacional dos Farmacêuticos

Renato Melo

Presidente da Feifar