A nova ordem do movimento sindical

Após um ano de implantação da reforma trabalhista, os sindicatos econômicos e profissionais tiveram que se adaptar e criar uma nova ordem do movimento sindical brasileiro. Com a faculdade do imposto sindical, maior fonte de renda das entidades, os sindicatos tiveram que desenvolver novas formas de custeio. Além disso, tiveram que se aproximar das suas bases para sentir as necessidades e demandas essenciais da categoria.

Em uma visão otimista, podemos afirmar que as entidades sindicais ganharam mais importância para a categoria. Muitos trabalhadores podem não concordar com essa firmação, porém, o volume de questionamentos, orientações, dúvidas que chegam aos sindicatos, ainda é muito grande, ou seja, mesmo diante das dificuldades, mesmo diante dos desafios, a classe trabalhadora ainda procura o sindicato da sua categoria em busca de orientações sobre reajuste salarial, orientações sobre cálculos trabalhistas e sobre direitos relacionados ao trabalho.

A visitação aos locais de trabalho, tem duas finalidades, a primeira é o contato com os profissionais, ocasionando na criação de uma relação de confiança com a base. E a segunda é constatação in loco das condições de trabalho dos profissionais. O que pode, ocasionalmente, produzir denuncias aos órgãos de fiscalização do trabalho. É notório que as redes sociais são um excelente meio para divulgar informações, porem, não substitui o contato pessoal e individual. Uma boa conversa ou a simples presença da diretoria no campo, estimula uma segurança profissional junto as entidades sindicais. Portanto, a nova ordem do movimento sindical pode ser resumida na relação de confiança entre o sindicato e a sua base profissional. Boas visitas!

*Anderson da Silva Adão – Presidente do Sindicato dos Farmacêuticos do Município do Rio de Janeiro.

Fonte: Feifar

Diretor da Feifar recebe o Título de Cidadão Sul-Mato-grossense.

O diretor-tesoureiro da FEIFAR, LUIZ GONÇALVES MENDES JÚNIOR, Presidente do Sindicato dos Farmacêuticos do Estado do Mato Grosso do Sul, recebeu na noite de ontem (31), na Assembleia Legislativa do Estado do Mato Grosso do Sul o Título de Cidadão Sul-Mato-grossense, homenagem concedida pela casa de leis aos cidadãos que se destacam por trabalhos realizados a sociedade daquele estado.

Esse título é uma vitória para a categoria farmacêutica, pois demonstra que os profissionais e as entidades estão atentas aos anseios, não só da categoria, mas da sociedade. O reconhecimento externo de uma entidade como Assembleia Legislativa do Estado do Mato Grosso do Sul nos enche de orgulho por ter um diretor da Federação agraciado com tamanha honraria.

A Diretoria da Feifar parabeniza o Farmacêutico LUIZ GONÇALVES MENDES JÚNIOR, carinhosamente, chamado de LUIZÃO, pela justa homenagem recebida pelos representantes da sociedade Sul-Mato-grossense. Que este exemplo seja seguido em todos os Estados da Federação. “São educadores, trabalhadores, empresários, líderes políticos, religiosos e comunitários, homens e mulheres cujos exemplos nos honram”, afirmou o deputado Junior Mochi (MDB), presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul, em referência aos homenageados com o Título de Cidadão Sul-mato-grossense e com a Comenda do Mérito Legislativo.

Foram homenageadas com o Título de Cidadão Sul-mato-grossense as seguintes personalidades: Adelina Maria Avesani Spengler, Ana Lídia Alves Reis Ascoli, Antônio Carlos Videira, Aparecido dos Passos, Ari Basso, Benedito de Oliveira Neto, César Luiz Galhardo, Cícero Rufino Pereira, Clóvis Gilberto Bertelli, Crispim Guimarães dos Santos, David Bobrow, Décio José Xavier Braga, Djalma Lino Gonçalves, Fernando Campanha Rios, Jeferson Luiz Tomazoni, João de Deus Gomes de Sousa, José Carlos da Silva, José Clarindo Capuci, José Lacerda Brasileiro, José Moacyr Fattor, José Roberto Ribeiro Pinto Júnior, Lucas Moura, Luís Cezar Ferronatto, Luiz Carlos Burali, Luiz Pedro; LUIZ GONÇALVES MENDES JÚNIOR, Marcos Antonio Canteiro, Mário Maurício Vasquez Beltrão, Nilva Santos, Orlando Lima Monteiro, Paulo Nascimento Sousa, Paulo Simões, Renato Rodrigues de Melo, Robert Ferter, Roberto Pedro Tonial, Sérgio Luiz da Silva, Taku Takahashi e Walter Vieira dos Santos.

Fonte: Feifar com informações da Assessoria de comunicação da AL/MS.

Em negociação apertada, Farmacêuticos do Tocantins conquistam piso salarial acima de R$ 4 mil.

Os farmacêuticos do Tocantins têm um grande motivo para comemorar neste segundo semestre, após diversas rodadas de negociações, a categoria conquistou um aumento do piso salarial acima de R$ 4 mil. Valor que terá reflexos nas férias, 13º salário, cálculos previdenciários e FGTS.

O valor exato foi fixado em R$ 4.064,27 (quatro mil e sessenta e quatro reais e vinte e sete centavos) para uma jornada de 40 horas semanais de segunda à sexta feira. Para quem recebe o salário acima desse valor, o reajuste linear foi de 4,48%. Desta forma, todos as clausulas financeiras foram reajustadas nesse percentual.

Além do reajuste salarial, os profissionais devem ficar atentos aos outros benefícios previstos na norma coletiva, tais como:

  • Adicional por tempo de serviço – um valor pago a mais para os profissionais com contratos antigos. Esse adicional integra o vencimento para efeitos de cálculos previdenciários e trabalhistas;
  • Horas extras – a manutenção dos percentuais de horas extras de 75% durante a semana e 100% nos finais de semana e feriados;
  • DSR – O descanso semanal remunerados dos profissionais inclui os sábados, domingos e feriados;
  • Jornada de 40 horas semanais – A jornada de trabalho dos profissionais foi mantida em 40 horas semanais de segunda a sexta feira, com intervalo de uma ou duas horas para alimentação e descanso;
  • Adicional noturno – O adicional noturno da categoria tem um acréscimo, tanto no percentual, quanto no intervalo. O percentual do adicional noturno é de 30% e o intervalo é das 22h à 6h do dia seguinte;
  • Auxilio alimentação – Ticket refeição ou equivalente, fixado no valor de R$ 19,16 (dezenove reais e dezesseis centavos) por dia para o farmacêutico com jornada de trabalho superior a seis horas ininterruptas.
  • Benefício social – Aos profissionais subordinados à esta Convenção Coletiva de Trabalho, será prestada assistência em caso: de nascimento de filho, acidente, enfermidade, aposentadoria, incapacitação permanente ou falecimento, conforme regras acordadas. Custeadas pelo empregador.
  • Farmacêutico plantonista – O valor da hora trabalhada será de no mínimo R$ 23,00 (vinte e três reais) com limite de 12 horas por plantão, podendo ainda sobre neste incidir adicional noturno.

As demais cláusulas da norma coletiva podem sem acessadas no site www.sindifato.com.br

Fonte: Feifar e Sindifato

FGTS: saque nas contas inativas deve seguir mesma ordem do abono salarial

O governo federal editou a MP 763/16 que eleva a rentabilidade das contas vinculadas do trabalhador por meio da distribuição de lucros do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e dispõe sobre a movimentação de conta inativa do Fundo vinculada a contrato de trabalho extinto até 31 de dezembro de 2015.

Conta inativa é aquela em que o empregado deixa de receber os depósitos do empregador por rescisão do contrato de trabalho. Antes da medida, só tinha direito ao saque de uma conta inativa quem estivesse desempregado por pelo menos três anos ininterruptos.

A medida foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), no dia 23 de dezembro, numa tentativa de o governo reaquecer a economia. Segundo o Executivo, cerca de 10 milhões de pessoas terão o direito de obter o dinheiro, que deve totalizar R$ 30 bilhões.

Cronograma a ser divulgado em fevereiro, por meio de MP, pelo governo vai detalhar como serão feitos os saques. Fontes antecipam que esses devem seguir ou obedecer à mesma ordem que se utiliza para sacar o abono salarial, ou seja, será liberado o saque de acordo com a data de aniversário do trabalhador. Veja tabela:

  • QUEM FAZ ANIVERSÁRIO NOS MESES DE JANEIRO E FEVEREIRO,  RECEBE A PARTIR DE (13) DE MARÇO;
  • QUEM FAZ ANIVERSÁRIO NOS MESES DE MARÇO E ABRIL,  RECEBE A PARTIR DE ABRIL;
  • QUEM FAZ ANIVERSÁRIO NOS MESES DE MAIO E JUNHO,  RECEBE A PARTIR DE MAIO;
  • QUEM FAZ ANIVERSÁRIO NOS MESES DE JULHO, AGOSTO E SETEMBRO, RECEBE A PARTIR DE JUNHO;
  • QUEM FAZ ANIVERSÁRIO NOS MESES DE OUTUBRO, NOVEMBRO E DEZEMBRO,  RECEBE A PARTIR DE JULHO.

Para agilizar o saque da conta

Para agilizar o saque da conta inativa do FGTS é preferível ter o Cartão Cidadão e a senha, assim vai poder sacar direto no caixa eletrônico sem necessidade de entrar na agência e enfrentar longas e demoradas filas. Se não tiver o cartão pode solicitá-lo pelo 0800-726-0207. A ligação é gratuita.

A pessoa deverá se identificar utilizando um dos documentos a seguir: carteira de identidade; de habilitação – modelo novo; CTPS; ou certidão civil.

Protagonismo sindical
Num quadro de recessão aguda, beirando a depressão, esta medida não vai resolver o problema do endividamento e empobrecimento das famílias, mas poderá atenuar minimamente esse quadro caótico.

Desse modo, seria importante se os sindicatos Brasil afora pudessem ajudar orientando os trabalhadores desempregados que se enquadram nos critérios definidos pela MP para que possam diminuir o calvário até o saque na conta inativa.

Fonte: Diap <http://www.diap.org.br/index.php/noticias/noticias/26675-fgts-saque-nas-contas-inativas-deve-seguir-mesma-ordem-do-abono-salarial>