Feifar notifica município de Volta Redonda/RJ sobre baixos salários em concurso.

Por: admin | 27/02/2019

A Prefeitura de Volta Redonda, no estado do Rio de Janeiro, abriu inscrições para o preenchimento de diversas vagas do quadro de saúde, quadro geral e educação. Ocorre que, a remuneração oferecida no certame está muito aquém da necessidade das categorias.

Diante dessa situação, a Federação Interestadual dos Farmacêuticos – FEIFAR, enviou um ofício ao prefeito daquele município, solicitando que reveja, juntamente com sua equipe, a remuneração e a jornada de trabalho dos farmacêuticos.

O salário de R$ 998,00 (novecentos e noventa e oito reais) mais alimentação, oferecido aos farmacêuticos, está muito abaixo da média oferecida por outros municípios da região sudeste. Somado a uma jornada de trabalho que inviabiliza um segundo vinculo de trabalho, concursos dessa natureza, não são atrativos para a categoria.

PRETEXTO.

Muitas prefeituras utilizam o pretexto de oferecer baixas remunerações, com o objetivo de não despertar o interesse dos profissionais, em disputar o certame.

Assim, podem justificar a manutenção dos contratos temporários ao Ministério Público e demais autoridades, simplesmente alegando que não houveram interessados em participar do concurso.

“Não sabemos se é o caso em questão”, finalizou o Presidente da Feifar, Renato Soares Pires Melo.

VEJA O TEOR DO OFICIO.

Assunto: EDITAL Nº. 002/2019-SMA

Senhor Prefeito

 A Diretoria da Federação Interestadual dos Farmacêuticos – Feifar, entidade sindical de segundo grau, com sede em Brasília-DF e representação em todo Estado do Rio de Janeiro – RJ, tomou conhecimento do EDITAL Nº. 002/2019-SMA, mais especificamente as informações que se referem a jornada de trabalho e ao salário oferecido para o cargo de Farmacêutico (SFA- 33).

 Parabenizamos Vossa Excelência pela iniciativa da realização do concurso público, porém, é nosso dever zelar pelas relações de trabalho da nossa categoria. De modo que a remuneração oferecida no edital para o cargo de Farmacêutico, se encontra muito aquém do que vem sendo praticado por outras prefeituras deste Estado.

 Com esta remuneração e com a jornada de trabalho de 135 horas mensais, torna-se inviável ao Farmacêutico a realização de qualquer atividade nesta municipalidade. Visto que o montante ofertado não é suficiente para o sustento do profissional e nem de sua família.

 Diante do exposto, solicitamos que Vossa Excelência, juntamente com sua equipe, que se digne em majorar o valor da remuneração para o cargo de farmacêutico, retificando o edital do concurso. Sem desmerecer outras profissões, mas não é razoável que um profissional de nível superior tenha um vencimento menor que um profissional de nível médio, como é o caso do Técnico em Laboratório (STL- 45).

 O farmacêutico, alinhado as políticas nacionais de assistência farmacêutica, pode trazer uma considerável economia aos municípios brasileiros. Conhecimentos que vão desde o uso correto dos medicamentos à organização das aquisições e controle de repasses de medicamentos da farmácia básica e programas estratégicos são as características do profissional farmacêutico.

 Nos colocamos a disposição e acreditamos que na possibilidade de melhorias na remuneração do farmacêutico.

Fonte: Feifar

Deixe seu comentário



Logo Feifar-3_branco

FEDERAÇÃO INTERESTADUAL DE FARMACÊUTICOS

CNPJ 03.297.311/0001-52 CÓDIGO SINDICAL 012.517.00000-1

SEJA FILIADO A FEIFAR